ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO CLIENTE COM HIDROCEFALIA: UM ESTUDO DE CASO

Carlos Roberto Lyra da Silva, Isadora Isis de A Coelho, Juliana Coelho do Sacramento, Tabata Alves dos Santos

Resumo


A hidrocefalia é uma situação patológica de dilatação dos ventrículos cerebrais por acúmulo excessivo de líquido cefalorraquidiano (LCR) em virtude do desequilíbrio entre a produção e a absorção liquórica. A sintomatologia clínica traz frequentemente, a marca de uma síndrome frontal que se manifesta com lentidão psicomotora, indiferença afetiva, desinteresse, perturbações mnésicas, ou mesmo desinibição comportamental, sob a forma de desinibição urinária. Os distúrbios neurológicos constituem, sobretudo, alterações do equilíbrio e da marcha. O diagnóstico é clíncio e radiológico. O tratamento dos pacientes se baseia na drenagem cirúrgica por meio de derivação ventricular externa. Diante disso, destaca-se a importância da inserção do enfermeiro e sua equipe, oferecendo mais segurança e melhor eficácia nos períodos pré e pós-operatório, visto que o mesmo tem o papel de conhecer as complicações neurológicas advindas do acúmulo de líquido intracraniano.


Palavras-chave


Hidrocefalia; Cuidados de Enfermagem; Sistematização da Assistência de Enfermagem

Texto completo:

PDF


 

CompatilharCompartilharCompartilhar


VISITANTES ONLINE

Revista Educação, Meio Ambiente e Saúde © Copyright 2014-2016 - FAF;